sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Transfiguração do Senhor - Domingo 06/08/2017



 Evangelho (Mt 17,1-9)
Naquele tempo, 1Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, seu irmão, e os levou a um lugar à parte, sobre uma alta montanha. 2E foi transfigurado diante deles; o seu rosto brilhou como o sol e as suas roupas ficaram brancas como a luz. 3Nisto apareceram-lhes Moisés e Elias, conversando com Jesus. 4Então Pedro tomou a palavra e disse: “Senhor, é bom ficarmos aqui. Se queres, vou fazer aqui três tendas: uma para ti, outra para Moisés, e outra para Elias”. 5Pedro ainda estava falando,6Quando ouviram isto, os discípulos ficaram muito assustados e caíram com o rosto em terra. 7Jesus se aproximou, tocou neles e disse: “Levantai-vos, e não tenhais medo”. 8Os discípulos ergueram os olhos e não viram mais ninguém, a não ser somente Jesus. 9Quando desciam da montanha, Jesus ordenou-lhes: “Não conteis a ninguém esta visão até que o Filho do Homem tenha ressuscitado dos mortos”.quando uma nuvem luminosa os cobriu com sua sombra. E da nuvem uma voz dizia: “Este é o meu Filho amado, no qual eu pus todo meu agrado. Escutai-o!” 


A transformação do gato


Esta história é sobre um gato…
Mas não pensem vocês que era um gatinho bonzinho do tipo que a gente gosta de alisar no sofá não. Não! Não!
Seu nome era malvado. Malvado era o terror do bairro (dizer um bairro de sua cidade) não sei se vocês já ouviram falar dele?! Mas ele era terrível. Não tinha um rato sequer nas redondezas que não temesse o gato, até os cães passavam longe do gato furioso que com suas garras afiadas vivia os desafiado.
Mas, quem mais sofria com o gato eram as crianças. Pobrezinhas! Quando á noite passavam nas ruas escuras do bairro, sempre topavam com aquela cara feia e brava, com aqueles olhos vermelhos e assustadores, e aqueles longos bigodes malvados, partindo para cima delas. E haja perna pra correr, porque o bicho era esperto demais e em pouco tempo alcançava as pobrezinhas e lá ia arranhando-as todinha.
Não havia no bairro quem não quisesse pegá-lo pra matar.
Outro dia, nem conto pra vocês o que ele fez?! O seu Toninho, aquele vendedor de leite lá do bairro, ia sempre muito cedinho, levar pra as crianças o seu leitinho. Quando Seu Toninho abriu a tampa da lata de leite para poder servir as leiteiras das mulheres, apareceu com um grande rato na boca, quem? O malvadinho do gato que num golpe certeiro jogou o rato morto na lata de leite, deixando assim todas as crianças sem seu leitinho. Mas, gente do céu… Era tanta mulher correndo com as vassouras atrás do gato que até parecia festa das bruxas!O gato neste dia estava a toda e aprontando! Num descuido do cachorro e do cavalo, ele, o malvado, o rabo amarrou e quando os dois deram pela questão foi uma enorme confusão… Cada qual queria ir para um lugar, mas não tinha jeito não e ria bem alto, o malvado, de toda aquela aflição.A carne do senhor Carlinhos que está pronta pra ser assada em pouco tempo ficou tostada, o gato danado jogou álcool e da carne só o cheiro do queimado pode ser notado.Ah, gato safado!Explodia em todas as casas o grito da vizinhança. Era preciso dar um sumiço no gato, ensinar a ele uma lição expulsá-lo do bairro ou quem sabe outro destino, o de matá-lo? – pensavam agora todos os moradores.O gato sabendo das intenções dos moradores ficou a armar um plano, mas quase não tinha lugar pra ficar, pois, todos estavam à sua procura querendo o gato detonar.Foi nesse meio tempo, fugindo de lá pra cá, que ele escondeu numa cozinha, que era da D.Inês, pobre e boa velhinha que todos tratavam com amor e carinho.D.Inês sabendo da história do gato, não se importou, vendo-o debaixo da mesa longo um leitinho arrumou, mas o gato malvado, nunca sentiu amor e todo desconfiado deu um miado forte e mal partindo pra cima da D.Inês dando-lhe uma unhada que a feriu.Mas vocês não imaginam, crianças, o que fez D.Inês. Cuidou do seu machucado e depois buscou um pedacinho de pão, molhou no caldinho do frango e deu para o gatinho comer. O gato nunca virá coisa igual. Nunca sentirá um gesto de carinho, estava acostumado com tanta maldade que diante da bondade e da generosidade se desarmou.Contudo, desconfiado, o pão não quis comer, ficou ali quietinho, sem sair do lugar. A noite caiu logo, o frio aumentou. D.Inês, com dó do gatinho, deu-lhe um cobertor que primeiro ele rejeitou, mas com o frio apertando ele logo com a manta cobriu e até parece ter gostado do carinho que sentiu.Começou a observar a bondade sem igual daquela velhinha que contava histórias ao pé do fogão pro gatinho malvado de um dia então.O gatinho, diante do amor de D.Inês, se transformou…  Transfigurou-se… Não queria mais brigar, nem os cachorros enfrentar, vivia ouvindo as histórias de que a gente deve saber perdoar, saber amar e saber acolher que devemos ser bom e amigo de todos e jamais desejar que algo de ruim aos outros possa acontecer.Assim, em pouco tempo, ele se tornou o melhor amigo de D.Inês e da vizinhança também. Caçava os ratos e não deixava bicho estranho andar por lá não. Era o xodó das crianças e gostava de luxinho e cafuné. Agora ele era um gato bom, porque aprendeu que a mudança só é gerada no amor, é preciso deixar o coração agir.Vocês viram crianças?! Transfigurar é mudar de atitude, é sair de um estado de maldade, pra um estado de bondade. É fazer bem as pessoas. É assinalar o caminho para os outros também encontrarem Jesus. Fazendo assim, todos nós recebemos de Deus a luz do amor, que um dia nos levará a ficarmos bem pertinho dele no céu.
Compromisso da semana: Cristo transfigurado é a certeza da presença de Deus que ilumina e conduz a nossa vida.

sábado, 29 de julho de 2017

17º DOMINGO DO TEMPO COMUM

17º DOMINGO DO TEMPO COMUM
 30 de julho de 2017 


 “Reino de Deus: O tesouro da vida.”
Resultado de imagem para EVANGELHO (Mt 13,44-52) para crianças
Fonte: Disponível em: http://www.amiguinhosdedeus.com/


Evangelho: Mt 13,44-52

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “O Reino dos Céus é como um tesouro escondido no campo. Um homem o encontra e o mantém escondido. Cheio de alegria, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquele campo.
O Reino dos Céus também é como um comprador que procura pérolas preciosas. Quando encontra uma pérola de grande valor, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquela pérola.
O Reino dos Céus é ainda como uma rede lançada ao mar e que apanha peixes de todo tipo. Quando está cheia, os pescadores puxam a rede para a praia, sentam-se e recolhem os peixes bons em cestos e jogam fora os que não prestam. Assim acontecerá no fim dos tempos: os anjos virão para separar os homens maus dos que são justos, e lançarão os maus na fornalha de fogo. E aí haverá choro e ranger de dentes.
Compreendestes tudo isso? Eles responderam: “Sim”. Então Jesus acrescentou: “Assim, pois, todo o mestre da Lei, que se torna discípulo no Reino dos Céus, é como um pai de família que tira do seu tesouro coisas novas e velhas.





Sugestão  para atividade:

Fazer uma caça ao tesouros, escondendo papéis que contenham palavras como “amor”,  “alegria”, “Sabedoria”, “dons”, entre outras coisas que encontramos quando escolhemos seguir Jesus.
Depois que todos encontrarem fazer uma reflexão sobre o caminho que temos que seguir para encontrar o nosso tesouro maior: Jesus!

Sugestão retirada do blog: http://blogdocantinhodosanjos.blogspot.com.br

quinta-feira, 20 de julho de 2017

16º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Apucarana, 23 de julho de 2017.
TEMA: “A paciência de Deus ensina-nos a tolerância.”
1)AMBIENTAÇÃO – Olá crianças! Vamos iniciar a nossa Salinha com o sinal da cruz ( em nome do Pai... Cantar outros cantos de animação).
2)PREPARAÇÃO PARA O EVANGELHO- “O Reino que Jesus veio inaugurar cresce a cada dia, mas convive com o pecado e a maldade do mundo.”
Semear a Palavra e aguardar o julgamento de Deus
Crianças, vocês gostam de historinhas? Que tipo de histórias vocês gostam? Quem lhes conta histórias? Quando é o papai ou a mamãe que conta a história, vocês gostam mais ou menos?
Pois é, vocês sabiam que Jesus também gostava de contar histórias? Ele dizia que as pessoas aprendiam mais se ouvissem na prática seus ensinamentos, por isso Ele contava muitas histórias para seu povo.

Hoje, Ele nos contará uma pequena história nos falando de uma forma simples, porém que devemos meditar muito.
1.   Tinha um bom Senhor que saiu a semear. Jogou na terra boas sementes de trigo e com todo o seu carinho e amor cuidou delas para que elas crescessem logo.

 Só que esse Senhor foi descansar e ele tinha um inimigo muito forte, que o odiava muito. Sabem o que esse inimigo fez? Ele foi lá à noitinha , quando ninguém podia vê-lo , enquanto estava tudo escurinho e jogou uma semente de praga, chamada joio para matar as sementes boas, sufocando-as.

  Pois vocês acreditam, crianças, que tanto semente de trigo quanto semente de joio praga nasceram juntinhas?

   Só que os empregados do Senhor queriam cortar o joio para que ele não prejudicasse o trigo, contudo,Senhor sabia que se cortasse o joio também cortaria o bom trigo. Ele, então pediu que os empregados deixassem à plantação como estava até tudo crescer. E em pouco tempo, o trigo e o joio cresceram, o joio já começava a enforcar o bom trigo. Foi nesse momento, vendo que o trigo poderia morrer com a presença do joio é que o Senhor mandou cortar o joio e queimá-lo em uma grande fogueira para que nada dele restasse e colheu o bom trigo e guardou em seu celeiro.


Bonita a história, não é mesmo?
Hoje, vamos entender o que Jesus queria nos falar através dessa historinha que ele nos contou. Mas antes, vamos ficar todos em pé e com alegria cantar pra nossa celebração iniciar.
Crianças, vamos entender que é trigo e quem é joio?
O trigo é a boa semente, dela se faz a farinha, que se transforma no pão que nos alimenta.


joio é uma plantinha danada, uma praga, uma coisa daninha, ruim, que surge entre as boas e as corrompe.


E ai, a gente faz nossa reflexão:
Vamos descobrir o que somos?
Se formos assim, gostamos de brigas, violência, ofender os outros, falar palavrões , então somos joio .
Agora, se ajudamos nossos irmãos mais necessitados, se em  nossa casa respeitamos nossos pais e buscamos sempre ser fieis aos ensinamentos de Jesus , nós  somos trigo!
Compromisso da semana: É tarefa de todos nós ajudar o reino de Deus a crescer e dar muitos frutos de perdão, justiça, misericórdia e amor.\
ATIVIDADES:
              a)  Salinha de Recreação
             b)   Pintura alusiva
             c)  Brincadeiras cantadas
                Para Colorir:

 Atividades para completar:

FONTE: pulsinho e catequisar.com.br
PESQUISA: Luzia de F. G. da Silva – escola Nossa Senhora da Alegria – Apucarana-  Paraná


sábado, 15 de julho de 2017

15O. DOMINGO DO TEMPO COMUM

APLICAÇÕES: Você deve ser a terra boa; deve ouvir e obedecer a Palavra de Deus. Você deve dar muitos frutos: ajudar as pessoas

Jesus contou esta história:

Um homem saiu para semear. Quando espalhava as sementes, algumas caíram na beira do caminho. E os passarinhos comeram tudo.
Outras sementes cairam num lugar onde havia pedras. As sementes brotaram e aparecendo o sol, queimou as plantinhas.
Outras caíram no meio dos espinhos. Eles cresceram e abafaram as plantas.
Mas as sementes que caíram em terra boa cresceram fortes e produziram muitos frutos.

Jesus explicou que a semente é a Palavra de Deus e as pessoas são a terra.

Quando elas ouvem a palavra de Deus é como se a semente estivesse caindo em seu coração. Ela ouve com atenção, mas então vem o diabo e rouba a palavra de seu coração.  Por exemplo, você ouviu alguém pregar que Jesus é o seu Salvador, que Ele te ama e quer te perdoar, mas de repente vem um pensamento na sua mente assim: “Ah, isso não é verdade! Eu já sou feliz não preciso de um Salvador!” Se você der ouvido a esse pensamento estará deixando que o diabo roube a palavra do seu coração. Quando ouvimos algo da parte de Deus devemos crer e não deixar que pensamentos contrários venham nos fazer duvidar.

As que caíram em meio às pedras são as pessoas que ouvem a Palavra com alegria e crêem por isso a semente começa a brotar,  mas a terra de seu coração é pobre, não tem água nem nutrientes. A água é também a Palavra de Deus, se alguém não lê a Bíblia, a terra de seu coração é seca, se não

vem á igreja, não reza, e não consagra sua vida a Deus, a terra de seu coração é também pobre em nutrientes, quando escuta uma palavra de vitória, por exemplo, ela crê por um tempo, mas quando vem
o sol dos problemas, ela desiste de sua fé, e deixa de crer.

As que caíram em meio a espinhos são as pessoas que ouvem e recebem a palavra, mas as preocupações e os prazeres da vida são pra ela mais importantes, por isso são como espinhos que sufocam a palavra de

Deus. Por exemplo, você ouviu que mentir é pecado, mas quando surge uma oportunidade de contar uma mentira você pensa: “ah, se eu falar a verdade, não irei conseguir o que desejo”, se você der ouvidos a esse pensamento estará deixando que os espinhos da vida sufoquem a palavra que você recebeu.

 Mas ainda bem que há pessoas com o coração como terra boa. Elas ouvem a palavra com alegria e não deixam que o inimigo venha roubá-la, a terra de seu coração é fértil, ele lê a Bíblia e tem uma vida de comunhão com Deus não permitindo que nada ocupe o lugar da palavra de Deus em seu coração. Sendo assim, a semente brota e produz; muitos frutos e através da sua vida e do seu testemunho ele mostra as bênçãos que recebeu da parte de Deus.



                         
 Conclusão

O que uma plantinha precisa para ficar forte e bonita? Ela precisa de água, ar, luz do sol.
E nós, que já aceitamos a Jesus como Salvador, o que precisamos para crescer nas coisas de Deus? Ah! Precisamos orar, prestar atenção quando a mamãe (ou o professor) está  nos ensinando sobre Jesus, ajudar as pessoas ser obediente para que sejamos o solo fértil do evangelho .


Dinamica – levar feijão, copinho de café ,algodão,  deixar as crianças colocar o feijão no copinho com algodão umedecido com água e que vão levar para casa, a semente vai precisar de água todos os dias dos cuidados até ela germine.

sábado, 8 de julho de 2017

14º DOMINGO DO TEMPO COMUM

14º DOMINGO DO TEMPO COMUM

 09 de julho de 2017 

 “Pois meu jugo é suave e o meu fardo é leve”


EVANGELHO (Mt 11,25-30)



A amizade nos une


Este texto conta a história de um burrinho que vai carregando o peso dos outros enquanto também precisa vencer uma corrida…mas seu coração é manso e humilde e não consegue ver seus companheiros de corrida precisando de ajuda.

Situação da corrida-  Vários bichinhos se alistam para a competição
Objetivo da corrida-  Quem chegar primeiro leva o prêmio…e ninguém sabe qual é…Várias suposições são colocadas: será que é um mês de passeios grátis? Ou será uma polpuda mesada por um ano inteiro? Acho que é uma guloseima daquelas! (“Mas para mim gostoso é um capim fresquinho..”dizia o burrinho. Para o coelho Joquinha é uma cenoura gigante…para a tartaruga Gegê seria uma tenra folha de alface…Acho difícil ser esse prêmio,pensavam todos.)

Regras da corrida-  Todos os integrantes terão que sair para a corrida levando uma coisa que ache muito importante para sua vida e carregá-la até o final.
E já vai começar a corrida…


Temos os inscritos:
Número um- coelho Joquinha, carregando um saco de cenourinhas, afinal ele é muito guloso e não quer nem saber de ficar com fome;
Número dois- tartaruga Gegê, que colocou sobre seu casco uma grande pedra sobre a qual gosta de se esconder;
Número três- O tatu Rubinho, que colocou uma pá, para o ajudar a furar melhor seus buracos;
Número quatro- O burrinho Ronaldoso, que não sabia o que levar e apenas colocou uma sacola vazia na cacunda para descobrir no caminho o que era mais importante para ser colocado.
Estes eram os inscritos, mas toda a floresta estava fervilhando para ver quem seria o vencedor…


E começa a corrida…Nos primeiros metros a coisa ia equilibrada e a torcida ia animando os concorrentes, mas logo-logo começou a ficar desigual, pois o coelho foi saltando na frente, mesmo carregando seu pesado saco de cenouras. A tartaruga que já é lenta por natureza começou a sentir uma forte pressão “cascal” devido à pesada pedra que lhe servia de esconderijo…Já o Rubinho, não conseguia equilibrar a pá às costas e gastava um tempão enorme para colocá-la novamente no lugar…E o Ronaldoso foi vendo aquilo e sentindo uma vontade enorme de ajudar seus amiguinhos que estavam em dificuldades…Afinal ele era Ronaldoso, o bondoso…Logo ele, que era o preferido da torcida, pois tinha as pernas mais compridas e junto ao Joquinha , com seus saltos, poderia resolver a partida, quer dizer a corrida…

Mas como eu dizia, Ronaldoso estava que não se aguentava mais e foi logo chegando para o Rubinho e propondo a ele que colocasse a pá na sua sacola, afinal ajudá-lo seria importante…como se fosse sua própria carga…
Rubinho quase não acreditou no que ouvia, pois não aguentava mais aquele fardo incômodo…e foi correndo colocar na sacola de Ronaldoso sua pá.
Mais um pouco da corrida ia andando…Joquinha aos saltos ia à frente, mesmo com a pesada sacola…

A Gegê, coitada, já não se aguentava nas pernas, pois já carregava o casco e sobre ele o esconderijo…A pedra…E já pensava: Como ela pôde escolher algo tão pesado para achar importante para sua vida? Por que ela não escolheu um travesseiro de penas? Mas era tarde, a escolha já havia sido feita…e o peso era muuuuuito grande…Até que passou por ela o Ronaldoso e propôs que lhe desse a pedra para colocar na sua sacola…e de lambuja que subisse também, afinal ela já era uma senhora e já tinha extinguido suas forças na tentativa de levar o que julgava importante…
Pôxa! Que alegria ela sentiu se vendo bem instalada na grande sacola do burrinho Ronaldoso!

Mas o caminho ainda estava no meio…e … lá na frente ele pode ver o Joquinha com meio palmo de língua para fora, quase arrastando a sua sacolinha de cenouras…Ela não era grande demais, mas para seus saltos tão altos, ela era impossível de ser carregada…e sua força já estava no fim…Foi aí que o burrinho, passando por ele, ofereceu sua ajuda e mais que depressa ele deu o último salto para a sacola, junto com toda sua cenoura…Usou para isso sua última gota de energia…E, lá em cima puderam ver seus outros companheiros, todos dentro da mesma sacola, com todos seus objetos de “importância”…



Até o Rubinho já tinha subido, meio atrasado, mas estava lá…
E, lá no alto ele não entendia porque Ronaldoso acolheu a todos se ele poderia chegar à frente sozinho…e ganhar o prêmio sem nenhum concorrente por perto…

Foi então que ele perguntou sobre isso ao amigo. E  qual não foi sua surpresa quando ouviu:
_Olha aqui,meu amiguinho, eu, quando fui escolher o que era mais importante para carregar, tive muita dificuldade e me decidi em colocar uma grande sacola vazia às costas para ir colocando pelo caminho o que aparecesse de importante …Então eu fui vendo que vocês precisavam de mim e isso era o que mais me interessava… Aliviar o peso de suas escolhas , partilhando-os pois  tenho capacidade de lhes ajudar…e deixar que juntos ganhemos o prêmio e nos tornemos ainda mais amigos…

Joquinha ficou comovido com tão grande amor e resolveu abrir seu saco de cenourinhas para que todos pudessem se satisfazer com elas… Dona Gegê resolveu não mais carregar sua pedra preferida, pois não mais queria se esconder… Agora tinha bons amigos …Rubinho, por sua vez, não precisava mais furar com a pá seus buracos, contentou-se em furá-los com suas patinhas, afinal eram  próprias para isso…e atirou aquele peso para longe…
E todos continuaram o caminho até a chegada e receberam o maior de todos os prêmios:

A GRANDE AMIZADE QUE OS UNIU !

Fonte: Por Solange do Nascimento

Disponível em: http://tiapaulalimeira.blogspot.com.br/p/missa-com-criancas.html







Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=jaqDnYDzJNk

quinta-feira, 29 de junho de 2017

13º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Solenidade dos apóstolos São Pedro e São Paulo


“Tu és Pedro e sobre esta pedra construirei a
minha Igreja.”




Jesus é o Filho do Deus vivo
A solenidade de são Pedro e são Paulo nos recorda o grande testemunho de fé e amor a Jesus Cristo que esses dois grandes apóstolos nos deram. Paulo nos comunica o ardor missionário e o desejo incessante de anunciar o evangelho. Pedro nos ensina o zelo e o amor pela Igreja, na fidelidade à missão recebida de Cristo. Lembramos hoje nosso querido papa Francisco, que leva adiante a missão de conduzir a Igreja em nossos dias.

Oi crianças!!! Hoje vamos falar de alguém que ganhou a chave do céu. Comemoramos a festa de São Pedro e São Paulo e tbm é dia do Papa, então hoje vamos rezar pelo nossa Papa Francisco, pelo nosso bispo Dom Celso e pelo nosso Pároco Padre Roberto e Padre Adir.

REFLEXÃO
(Preparar uma chave grande, pendurar várias fichinhas escritas com alguns pecados: Preguiça, maldade, desobediência, inveja, fofoca - ter uma tesoura e à medida que for falando, no final do ato, ir cortando os pecados com ela)

São Pedro e São Paulo se tornaram santos da nossa igreja, mas antes eles precisaram renunciar muitas coisas e abrir o coração para Jesus.

Jesus disse que Pedro seria o chefe da igreja e depois ele disse que tudo que São Pedro ligasse na terra, seria ligado no céu e tudo que fosse desligado aqui na terra, também seria desligado lá no céu!
Então, se ele pode desligar coisas ruins aqui na terra e ligar coisas boas lá no céu, vamos pedir perdão, que com essa tesoura corte os pecados da nossa vida, mas antes temos que nos arrepender, porque se a gente não se desliga deles... eles nos impede de entrar no Reino de Deus, vamos cortar direitinho os pecados que aqui na terra cometemos e deixar subir tudo que é bom e as coisas boas que prometemos.
Vamos contar a inveja... os erros de preguiça...
com a alma limpa e lavada pelos pecados já cortados vamos fazer uma oração a Deus.
Oração

Jesus querido, obrigada pela vida do nosso amado Papa Francisco. Cuida dele, Jesus!
Que ele tenha muita saúde, força, coragem e luz para guiar a gente, como o Senhor deseja.
Senhor Jesus, cria no meu coração o mesmo amor por Ti e por sua Igreja, o mesmo amor que puseste no coração de Pedro e Paulo. Amém.

EVANGELHO - EVANGELHO (Mt 16,13-19)

Jesus confia a cada um de nós uma missão e precisamos cumpri-la com amor.
Olha crianças, aqui está uma imagem de São Pedro e São Paulo. Pedro era um dos doze apóstolos de Jesus, ele testemunhou a vida de Jesus, sua morte e ressurreição. Jesus confiou a ele a missão de pastorear a igreja, por isso ele se tornou nosso primeiro Papa. Paulo ao contrário era cobrador de impostos e durante uma viagem a cidade de Damasco ele se converteu e pregou o evangelho de Jesus. Paulo escreveu várias cartas falando de Jesus. ele foi um verdadeiro divulgador do amor de Cristo. Hoje´além de celebrarmos a festa de São Pedro e São Paulo, comemoramo o dia do Papa, pastor universal, sucessor de Pedro e sinal visível da igreja.
Para nos ajudar a entender nossa missão vou contar uma história pra vocês:

Uma vez um viajante, percorrendo uma estrada, deparou-se com uma obra em início de construção. Três pedreiros, com suas ferramentas, trabalhavam na fundação do que parecia ser um importante projeto. O viajante, aproximou-se curioso. Perguntou ao primeiro deles o que estava fazendo. ele disse:
_ Estou carregando pedras, não vê? Expressava no semblante um misto de dor e sofrimento.
Mal satisfeito, o viajante dirigiu-se ao segundo pedreiro e repetiu a pergunta.
_ Estou ganhando a vida. Não posso reclamar, pois foi o emprego que consegui. Estou conformado porque levo o pão de cada dia para minha família.
O viajante queria saber o que seria aquela construção. Perguntou então ao terceiro pedreiro:
_ O que você está fazendo?
Ele respondeu:
_ Estou construindo uma Catedral! Aqui meus filhos louvarão a Deus e aprenderão o caminho do céu.
Jesus nos confia a missão de amar o próximo e viver em comunidade, mas precisamos realizar nossa missão com amor e sabedoria.






Ideia para trabalhar esse Evangelho

Mostre para as crianças uma foto do Papa Francisco:


O que o nosso Papa Francisco tem de São Pedro e de São Paulo?

Quais características deles ele busca  imitar para ser o nosso Papa?
Vamos ouvir as crianças!

Papa Francisco é:

Forte como Pedro, pois continua construindo nossa igreja
Corajoso como Paulo, foi a muitos lugares levar a Palavra e o amor de Deus

... que mais?

E o que ele tem de Jesus? quais características?

Um sorriso cheio de amor
Piedade com os mais Pobres 

Vamos buscar aprender com o nosso querido Papa Francisco, temos muito a aprender com ele. Um grande pastor! 



quinta-feira, 22 de junho de 2017

12º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Apucarana, 25 de junho de 2017

“Não tenhais medo”!




1-AMBIENTAÇÃO -  Olá crianças , sejam bem-vindas na Salinha Catedral. Vamos iniciar cantando o sinal da cruz. ( cantar outros cantos de animação também).
2-PREPARAÇÃO PARA O EVANGELHO- O assunto da nossa celebração de hoje é sobre medo. Todos nós temos medos em determinando momento em nossas vidas, vou perguntar aqui para essas crianças que medos elas tem .
Sabe o que foi que me lembrei com isso, crianças? De uma piadinha que é mais ou menos assim:
A professora começa perguntando…
– Pedrinho, do que você tem mais medo?
– Da mula-sem-cabeça, professora.
– Mas, Pedrinho, a mula-sem-cabeça não existe. É apenas uma lenda… Você não precisa ter medo.
– Mariazinha, do que você tem mais medo?
– Do saci-pererê, professora.
– Mariazinha o saci-pererê também não existe. É somente outra lenda… Você não precisa ter medo.
– E você, Joãozinho? Do que tem mais medo?
– Do Mala Men, professora.
– Mala Men? Nunca ouvi falar… Quem é esse tal de Mala Men?
– Quem é eu também não sei, professora. Mas toda noite minha mãe diz na Oração: ‘Não nos deixais cair em tentação e livrai-nos do ‘Mala Men’.
Vejam só , ele tinha medo do que não existia , do que não compreendia , do que estava sem entender . Os apóstolos de Jesus também ficaram com medo de pregar o evangelho , de enfrentar o povo, de falar de Jesus aos outros , Mas Jesus os encheu de coragem , disse a eles que do medo nasce a coragem , da coragem a fé . Que se eles enfrentassem o medo e proclamassem suas palavras que eles seriam protegidos pelo pai , mas também alertou sobre aqueles que negam a Deus , que tem medo da missão , esses nunca conhecerão a verdade do Pai .
Por isso , crianças , tenhamos coragem para levar Jesus a todas as pessoas , De pé com alegria vamos iniciar nossa celebração cantando.
 3-EVANGELHO: -  (Mt 10,26-33)
“Naquele tempo, disse Jesus a seus apóstolos: “Não tenhais medo dos homens, pois nada há de encoberto que não seja revelado, e nada há de escondido que não seja conhecido. O que vos digo na escuridão dizei-o à luz do dia; o que escutais ao pé do ouvido, proclamai-o sobre os telhados! Não tenhais medo daqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma! Pelo contrário, temei aquele que pode destruir a alma e o corpo no inferno! Não se vendem dois pardais por algumas moedas? No entanto, nenhum deles cai no chão sem o consentimento do vosso Pai. Quanto a vós, até os cabelos da vossa cabeça estão contados. Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos pardais. Portanto, todo aquele que se declarar a meu favor diante dos homens, também eu me declararei em favor dele diante do meu Pai que está nos céus. Aquele, porém, que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante do meu Pai que está nos céus. Palavra da Salvação.


4-HISTÓRIA DA SEMANA: - “História do corajoso Davi”















Conclusão: Essa história de coragem está na Bíblia em I Samuel , 17, assim como Davi superou "seus medos"em em nome de Deus enfrentou o gigante Golias, Jesus hoje nos convoca a "ter coragem", porque Ele estará a nosso favor!
5-ATIVIDADES:
     a)  Pintura alusiva a festividade de São João
     b) Brincadeira: “O susto”
Crianças sentadas em circulo, pede para uma sair da sala. Faz-se um combinado com as que ficaram escolhendo uma delas para ser “choque”. Essa criança deverá disfarçar no circulo. Pede para a criança que saiu retornar e ir tocando na cabeça de todas as crianças – uma a uma, e observar porque de uma em especial “saíra uma energia”. Na verdade é o combinado com o grupo que quando a criança escolhida for tocada todos deverão dar um grito bem forte.
Conclusão: temos medo do novo, do inesperado. Mas Jesus deixou bem claro que Ele será nosso defensor contra todo mal. Não precisamos temer se cremos em Deus!
c)   Salinha de Recreação – crianças menores de 2 anos.
PESQUISA e Fonte:  www.sementinha.com.br/ Prof.ª Luzia de Fátima G. da Silva – Escola Nossa Senhora da Alegria – Apucarana- Paraná.

Para Colorir: Viva São João!