sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

FESTA DE NOSSA SENHORA DE LOURDES



ACOLHIDA: Acolha as crianças com muito amor e alegria, você pode colocar uma imagem de Nossa Senhora ao seu lado ou alguém vestido como ela para acolher as crianças com um abraço!


Nossa Senhora de Lourdes
A Virgem Santíssima apareceu nas cercanias de Lourdes, na França.
Foi no ano de 1858 que a Virgem Santíssima apareceu, nas cercanias de Lourdes, França, na  gruta    Massabielle,    a uma jovem  chamada  Santa  Marie  -  Bernard Soubirous  ou
 Santa Bernadete.  Essa santa deixou por escrito um testemunho que entrou para o ofício das leituras do dia de hoje.
“Certo dia, fui com duas meninas às margens do Rio Gave buscar lenha. Ouvi um barulho, voltei-me para o prado, mas não vi movimento nas árvores. Levantei a cabeça e olhei para  a gruta. Vi, então, uma senhora vestida de branco; tinha um vestido    alvo com uma faixa  azul celeste na cintura e uma rosa de ouro em cada pé, da cor do rosário que trazia  com ela. Somente na terceira vez, a Senhora me falou e perguntou-me se eu queria voltar ali durante quinze dias. Durante quinze dias lá voltei e a Senhora apareceu-me  todos os dias, com exceção de uma segunda e     uma sexta-feira. Repetiu-me, vária vezes, que dissesse aos sacerdotes para construir, ali,   uma capela. Ela mandava que  fosse à fonte para lavar-me e que  rezasse pela     conversão dos pecadores. Muitas e  muitas vezes perguntei-lhe quem era, mas ela apenas sorria com bondade. Finalmente, com braços e    olhos   erguidos  para o céu, disse-me que era a Imaculada Conceição”.Maria, a      intercessora,    modelo  da Igreja, imaculada, concebida sem pecado, e, em  virtude dos méritos de Cristo Jesus, Nossa Senhora, nessa aparição, pediu o essencial para a nossa felicidade: a conversão para os pecadores. Ela pediu que rezássemos pela  conversão deles com oração, conversão, penitência.Isso aconteceu após 4 anos da proclamação do Dogma da Imaculada Conceição. Deus  quis e Sua Providência Santíssima    também demonstrou, dessa forma, a infalibilidade
da Igreja. Que chancela do céu essa aparição da Virgem Maria em Lourdes. E os sinais, os milagres que aconteceram e continuam a acontecer naquele local.Lá, onde as multidões afluem, o clero e vários Papas lá estiveram. Agora, temos a graça de ter o Papa Francisco para nos alertar sobre este chamado.
Nossa Senhora de Lourdes, rogai por nós!

Evangelho: Jo 2,1-11

E A MAE DE JESUS ESTAVA PRESENTE

Naquele tempo, houve um casamento em Caná da Galiléia. A mãe de Jesus estava presente. Também Jesus e seus discípulos tinham sido convidados para o casamento. Como o vinho veio a faltar, a mãe de Jesus lhe disse: “Eles não têm mais vinho”. Jesus respondeu-lhe: “Mulher, por que dizes isto a mim? Minha hora ainda não chegou”. Sua mãe disse aos que estavam servindo: “Fazei o que ele vos disser”.Estavam seis talhas de pedra colocadas aí para a purificação que os judeus costumam fazer. Em cada uma delas cabiam mais ou menos cem litros. Jesus disse aos que estavam servindo: “Enchei as talhas de água”. Encheram-nas até a boca. Jesus disse: “Agora tirai e levai ao mestre-sala”. E eles levaram. O mestre-sala experimentou a água, que se tinha transformado em vinho. Ele não sabia de onde vinha, mas os que estavam servindo sabiam, pois eram eles que tinham tirado a água. O mestre-sala chamou então o noivo e lhe disse: “Todo mundo serve primeiro o vinho melhor e, quando os convidados já estão embriagados, serve o vinho menos bom. Mas tu guardaste o vinho melhor até agora!”
Este foi o início dos sinais de Jesus. Ele o realizou em Caná da Galiléia e manifestou a sua glória, e seus discípulos creram nele.
PREGAÇÃO: Quem aqui já foi a um casamento? Jesus estava num casamento com Maria, sua mãe. Todos estavam muito felizes, se divertindo, mas Maria percebeu que o vinho da festa tinha acabado. Crianças imaginem na sua festa de aniversário acabar o refrigerante antes mesmo de cantar o parabéns... seria uma vergonha, né? Maria não queria que os noivos passassem vergonha, então ela foi falar com Jesus. Alguma vez sua mãe pediu alguma coisa pra você (eles vão contar o que a mãe pede pra eles)? Pois bem, quando é outra pessoa que nos pede algo, a gente nem sempre faz o que nos pede, mas quando é a nossa mãe, a gente faz, né? Jesus atendeu o pedido de Maria, ele mandou que enchessem as talhas com água - nesse momento você pode usar duas jarras de água transparentes: uma com água e outra com suco de uva em pó (Disfarce para que as crianças não vejam o pó, eu coloquei um pano em volta, só no fundo da jarra), derrame a água sobre o suco - então Jesus mandou que os serviçais (os garçons) levassem para o mestre de cerimônia experimentar e para surpresa de todos a água havia virado vinho e era um vinho melhor que o de antes! Quando Maria pede, Jesus atende porque ela é a mãe dele. O que você precisa hoje? Peça para Nossa Senhora e ela chegará ao ladinho de Jesus e pedirá por você. Aqui você pode cantar uma música para Nossa Senhora. Faça um coração que representará o coração de Maria onde as crianças colocarão suas intenções enquanto você passa com a imagem e o coração entre elas. 

sábado, 3 de fevereiro de 2018

– Evangelho: Mc 1,29-39 5º Domingo do Tempo Comum – Ano B


– Evangelho: Mc 1,29-39 

29 E logo, saindo da sinagoga, foram à casa de Simão e de André com Tiago e João.
30 E a sogra de Simão estava deitada com febre; e logo lhe falaram dela.
31 Então, chegando-se a ela, tomou-a pela mão, e levantou-a; e imediatamente a febre a deixou, e servia-os.
32 E, tendo chegado a tarde, quando já se estava pondo o sol, trouxeram-lhe todos os que se achavam enfermos, e os endemoninhados.
33 E toda a cidade se ajuntou à porta.
34 E curou muitos que se achavam enfermos de diversas enfermidades, e expulsou muitos demônios, porém não deixava falar os demônios, porque o conheciam.
35 E, levantando-se de manhã, muito cedo, fazendo ainda escuro, saiu, e foi para um lugar deserto, e ali orava.
36 E seguiram-no Simão e os que com ele estavam.
37 E, achando-o, lhe disseram: Todos te buscam.
38 E ele lhes disse: Vamos às aldeias vizinhas, para que eu ali também pregue; porque para isso vim.
39 E pregava nas sinagogas deles, por toda a Galiléia, e expulsava os demônios.


A cura do palhaço

Era uma vez um palhaço chamado Lorota.
Ele tinha um circo pra lá de bom que ficava sempre lotado de crianças.
Ele era o palhaço mais alegre e mais feliz deste mundo, o circo era a vida dele.
Com ele trabalhava a bailarina Lili, o trapezista Pula Alto, o mágico mais sensacional da história Coperfiel e a fabulosa mulher engolidora de espadas Gargatinha.
Era um circo que levava diversão e alegria por todos os lugares onde passava
Um dia, enquanto todos estavam participando do show do circo, eis que se deu um estalo muito alto e apareceram grandes labaredas de fogo. Surgiu então um grande e inesperado incêndio que se foi alastrando por todo o circo. Foi uma tragédia
Gente! Era povo correndo pra todo lado… Era lata d’água pra cima e pra baixo . Era povo gritando e o circo fogo pegando.
Puxa!! Quando terminou aquela correria toda, estavam todos exaustos então eles puderam ver como o circo ficou!!!
Meu Deus!!! Tinha virado cinzas, era só pó!!!Que triste!
Que escândalo o palhaço fez. Queria porque queria seu circo de volta. Queria porque queria sua vida de volta.
Parece que tudo tinha morrido ali, era seu fim!!!!
Naquele dia a cidade parou, todo mundo se entristeceu e o palhaço calou-se, caiu em uma febre profunda, uma febre de dor, uma febre de amor. Não havia mais alegria, não havia mais show, não havia mais espetáculos.
Por um tempo, todos ficaram sem ter o que fazer.
Foi ai, nesse meio tempo, que o mágico chamou pela bailarina, que chamou a mulher engolidora de espadas, que por sua vez chamou o trapezista e que não ficando para trás chamou duas crianças amigas do palhaço para uma reunião.
Nessa reunião, o mágico falava da necessidade de salvar o palhaço e o circo, de dar vida nova ao palhaço que só fazia chorar e chorar queria morrer, queria sumir e estava acometido daquela febre estranha.
Pensaram muito no que é que podiam fazer então a bailarina teve uma ideia.
Para arrumar dinheiro é preciso trabalhar, ela podia dançar na praça, fazer o que gostava, assim passaria o chapéu e, quem sabe, com o tempo arrumaria o dinheiro pra se construir um novo circo.
O mágico adorou a idéia e também disse que poderia dar espetáculos de porta em porta, assim ele estaria trabalhando para ajudar o palhaço e a eles terem de volta o circo.
A mulher engolidora de espadas disse que também podia ajudar, ela venderia picolés, enquanto a bailarina se apresentasse e o trapezista iria apresentar em escolas, quem sabe agora com a proximidade do carnaval, as diretoras o contratassem para animar a meninada, não é mesmo? Assim, logo todos unidos poderiam fazer o palhaço ficar feliz de novo.
As crianças também queriam ajudar. Iriam até ao Dr. Tuniquinho pediriam a ele que fosse até a casa do palhaço e pudesse consultá-lo para que ele sarasse daquela febre. As crianças estavam dispostas a salvar o palhaço do mal que ele estava acometido E mãos à obra.
A bailarina dançava e dançava na praça e a mulher engolidora de espadas vendia que vendia picolés.
O mágico encantava as freguesas com toda sua graça, enquanto o trapezista fazia das suas nas escolas da cidade.
As crianças cuidavam do palhaço dando-lhe a medicação indicada pelo médico e levando sopas bem gostosas para que ele ficasse forte de novo.
Assim, com a ajuda de todos na comunidade que se uniram para dar alegria ao palhaço e, para também poder se alegrar com os grandes artistas do circo, dentro de pouco tempo e caindo moedinha aqui, caindo moedinha lá, perceberam que o chapéu estava cheio. È cheio de dinheiro…. Tinham dinheiro demais!! Que felicidade!!!
Podia agora, com o trabalho de todos comprarem um novo circo.
Bom… A surpresa estava pronta. Agora era só buscar o Palhaço que, para a alegria dos artistas, viram que ele estava curado da febre, pois as crianças tinham tratado dele com amor, carinho, dedicação e medicação.
Pois, crianças, assim aconteceu!
O mágico, às crianças, segurando cada um de um lado, trouxeram o palhaço, que estava vendado para ver a grande surpresa por eles preparada. E toda a cidade olhava com ansiedade qual seria a reação do palhaço diante da surpresa.
Pois, naquele momento em que retiram as vendas, diante dos olhos do palhaço, ele viu de novo a alegria. Um circo lindo, novinho… novinho pra ele continuar dando alegrias , pra ele ter alegrias , para que todos pudessem ter alegrias .
Assim ele pediu pra falar aos amigos.
Palhaço – Que alegria hoje vocês me deram. Eu estava triste, doente, sem vontade de viver, mas com o gesto de vocês de: solidariedade, de fraternidade, de cuidados no momento em que mais precisei me fez sentir um homem novo… Eu sinto que tenho agora uma nova vida, que devo acreditar que as pessoas são boas e que elas merecem todo o meu amor. Muito obrigado, meus amigos.
E ai crianças, foi àquela festança lá no circo. Graças à solidariedade e a bondade das pessoas, o palhaço ganhou uma nova vida. E vocês? Tem ajudado as pessoas a ter uma vida melhor? Pensem nisso e mãos à obra!
 Bibliografia- Solange Nascimento

sábado, 20 de janeiro de 2018

3º DOMINGO DO TEMPO COMUM







“Segui-me e Eu farei de vós pescadores de homens.”










Deus , o grande pescador







Aconteceu que um dia o capital do grande navio titanox , saiu pelo mar afora . O capitão era um homem de grande fé , em tudo proclamava as palavras ..
– eu sou um homem de fé …
Enquanto navegava pelos mares do sul , bem a sua frente apareceu um pedra enorme .. ai o capitão gritou :
– Valhei–me Deus, meu salvador .. salva meu navio do naufrágio .
Mas num teve jeito , o navio bateu na pedra e foi a pique.
O capitão gritou a Deus para salvar sua vida … no meio daquela aguaceira , bebendo litros de água sem parar, o capitão pediu a Deus um gesto de salvação . Logo veio boiando em sua direção um pedaço do mastro do navio , O capitão então xingou …
_ Mas o que é isso , esse pau quase me acerta , quer me ver morto também ???
Mas ele se apegou ao pau e ficou boiando sobre as águas geladas do mar do atlético … não , quero dizer do atlântico …
Nisso o homem gritou a Deus –
– Deus, Deus , sou um homem de fé , manda seu sinal pra me salvar , pode ser o titanic , ou quem sabe um caça da força aérea , eu sou simples .. sou humilde , mas sei que o senhor não é , vai me mandar um barco de salvação da Marinha Brasileira
Nesse mesmo momento , passou um barquinho com um pescador muito simples dentro e chamou o capitão ..
– Capitã.. sô tá querendo uma carona no meu barco , eu te salvo , porque eu sou um pescador de homens , eu quero salvar o senhor , tenho a missão de salvar .
– Que isso , um capitão de fé , um homem de farda nunca anda num barquinho qualquer … Deus está mandando socorro em seus sinais de amor por mim , logo o titanic vem me buscar … eu confio no gesto de salvação do senhor .
– Mas , Capitão , vem comigo , eu to passando na sua vida pra te salvar
– Que nada , não confio nos homens , pescador de homens , bah !
O pescador então se afastou do capitão e o deixou boiando à deriva .. A noite veio caindo , o medo veio aumentando . Então o homem pediu ..
_ Deus , Deus , sou um homem de fé , tem dó de mim , me manda um socorro , um gesto seu , uma forma de me salvar , porque senão eu vou morrer … vou morrer , vou morrer uai
Naquele mesmo momento ele escutou uma canção ..
.Minha jangada vai sair pro mar
Vou trabalhar, meu bem querer
Se Deus quiser quando eu voltar do mar
Um peixe bom eu vou trazer
Meus companheiros também vão voltar
E a Deus do céu vamos agradecer
– Ooooo- dá pra parar com essa barulheira toda ? Você está chamando a turma dos “tubarão” com essa feiúra … Eu aqui morrendo afogado e você cantando .
– Eu vim pra te salvar , coroa .. tô vendo você ai afogando mesmo , eu ia pescar , mais um voz falou pra eu vim até aqui e oia só que peixão de gente eu vim resgatar – eu vim a mil por hora pra te resgatar
– Bebeu né , tá na cara !!! Tô vendo , vê lá se você é gente suficiente pra me salvar , nessa jangadinha , vê se pode . Eu sou um homem de fé e Deus vai me mandar um sinal , um gesto de amor pra me salvar , logo, logo vem ai um grande navio , ou um helicóptero da marinha , sou homem de andar em jangada não …
– Bom, seu capitão , eu vim porque eu escutei uma voz interior pra te salvar , mas o senhor não quer , eu vou pescar ( minha jangada vai sair pro mar ……….)
E lá de foi o jangadeiro embora …
– Senhor… Senhor tô quase morto de frio , vou morrer congelado e o Senhor não manda nada pra me salvar , dessa forma eu vou morrer afogado … hipotérmico , sozinho e abandonado …
Do alto veio um assobio ..
– Quem está assobiando sobre minha cabeça ???
– Ei capitão ,aqui olha , no alto psiuuuuuuuu … vejo que o senhor está precisando de ajuda eu vou ter mandar uma corda .. antes que anoiteça e o senhor se perca no mar …
_ Gente do céu , olha que eu rezo todo dia , sou um homem de fé , mas quanto eu mais eu rezo , mais assombração aparece .. de onde surgiu esse pássaro metido a besta .
– Ou sou pássaro não só , antes fosse , cara ,pô , legal isso , mas olha lá , meu senhor , eu vim de parapente e tô querendo lhe ajudar , nem devia , porque estou arriscando minha vida colocando dois nessa máquina de voar , mas algo me puxou para essas bandas a fim de te salvar , você vem ou não ???
– Mas num vou de jeito nenhum , de forma nenhuma , que eu num subo nisso nem morto .. mas nem morto , porque sou um homem de fé e Deus vai mandar um gesto de amor para comigo , eu reconheço os gestos de Deus , vai se embora com essa maquineta de voar … que eu estou esperando o milagre de Deus …logo, logo vem o helicóptero
Com um vento mais forte o homem voou para a terra firme deixando o capitão agarrado a um pedaço de pau…
E a noite veio gelada … o homem agarrado ao mastro do seu navio , rezou baixinho …
– Puxa Senhor.. estou tão decepcionado, mas é demais contigo , achei que viria me salvar , mas pedi e pedi e nada ,agora estou aqui à deriva para morrer …
Naquele momento , a lua se escondeu sobre AS Nuvens NEGRAS DA NOITE E NUM Sopro MAIS FORTE , O HOMEM SE DESPRENDEU DO MASTRO QUE ELE SEGURAVA E SE DEIXOU AFUNDAR NAS ÁGUAS GELADAS DO OCEANO…
Foi como uma mão que veio e carregou o homem para um lugar lindo .. ao perceber que havia chegado no paraíso , olhando para Deus , ele perguntou ao Senhor
– Senhor ,senhor , eu sou um homem de fé ,sempre acreditei no Senhor , sempre fui à missa ,sempre li o evangelho ,sempre fui leal e fiel , e o Senhor não mostrou um gesto de compaixão para me salvar … me deixou morrer no mar .
Deus olhou carinhosamente para o homem e disse :
– Meu filho , eu jamais te abandonei , eu estava manifestando meu amor a cada um daqueles que te procurava no amor para te salvar .. eu estava no mastro que te segurou o tempo todo, eu estava no pescador num gesto de amor , eu estava no jangadeiro num gesto de carinho , eu estava no homem voador num gesto de misericórdia … eu e sempre estive contigo num gesto de salvação … mas vc esteve cego demais para me enxergar nos outros ., Felizes são todos aqueles que acreditam em mim , através daqueles que falam em meu nome e tem fé no que eu sou !!!
Dessa forma o capitão entendeu, que Deus jamais o deixou só , estava sempre num gesto de amor , que foi oferecido por um irmão . e assim somos nós também , Deus está no gestos diários que muitos manifestem a nós, nos chama a segui-lo , nos manda sinais , nos chama a conversão e nos faz também, ser pescadores de homens , ajudando na construção de um mundo mais justo . Amém





sábado, 13 de janeiro de 2018

2º Domingo do Tempo Comum




“Desde sempre Jesus é o Filho de Deus”.







Tudo começou em uma grande floresta. A floresta estava meio desordenada. Os animais brigavam muito e todos queriam seu espaço. Então, João o leão chamou o macaco para segui-lo que ele faria grandes coisas pela floresta. Os dois partiram e onde passavam o macaco gritava. Ele fará grandes coisas. E assim começaram a percorrer a floresta até que todos os animais estavam atrás deles. Certo dia dona girafa que estava lá atrás perguntou: afinal quem estamos seguindo? E seu grilo que estava de carona em cima dela replicou: é mesmo e por que estamos fazendo isso? Percebendo a confusão o macaco saiu pulando até lá atrás e falou: o que está acontecendo?
Quero saber quem estamos seguindo. Estou andando a dias atrás dessa multidão de bichos. Estamos seguindo o leão, nosso rei e salvador dessa floresta. Ele faz muitas coisas por nós, age com sabedoria e ensina o amor e a unidade. Ah! agora eu sei o que faço aqui. Assim o leão pois ordem em toda a floresta e tornou-se rei dos animais.
Aposto que vocês já sabiam que o leão era o rei dos animais né? E quem contou pra vocês? Alguns ouviram em histórias em casa ou na escola, pois é vocês também já ouviram falar de Jesus né? O que vocês sabem dele? (deixe elas responderem) Ele nasceu numa manjedoura, cresceu e no evangelho de hoje vemos que João o apresenta como Cordeiro de Deus, nosso Salvador. Jesus quer que o reconheçamos como Senhor e Salvador e que o sigamos não como os animais sem saber por que, mas como discípulos, filhos e amigos amados dele. Fazendo sempre o que ele fez, amando, respeitando e acolhendo o outro.



Ideia para trabalhar esse Evangelho

Este é um lindo Evangelho para ser trabalhado com as crianças!! Como o mundo precisa de  verdadeiros missionários do Senhor!!

Após a explicação do Evangelho, sentar com as crianças para uma reflexão, respondendo essas perguntas:
- O que é ser missionário?
- João Batista foi missionário neste Evangelho?
- Como podemos ser missionários de Jesus??

A proposta é montar um kit missionário com tudo que as crianças forem falando!!

Oração


Querido Jesus,
Que alegria poder partilhar a minha vida com você!
Quero assumir a minha missão de te mostrar a todas as pessoas e o seu caminho de amor!
Que o Espirito Santo me ajude a ser fiel a esta linda missão!
Amém

DINÂMICAS:

Dinâmica 1:

Alerta!!!

material necessário: uma bola
grupo de pelo menos 6 participantes
Para essa dinâmica você pode tanto usar o proprio nome dos participantes , como pode  pedir para que eles escolham nome de discipulos, profetas, juízes....
Regras do jogo:
Um dos integrantes vai jogar a bola para cima, chamando pelo nome de um dos integrantes...todos devem correr até que o chamado pegue a bola e grite: ALERTA!!!
Neste momento todos devem parar e o chamado tera que acertar outro integrante com a bola, para isso poderá usar de 3 passos grandes, caso ele não acerte ninguém, todos poderão correr novamente, até que ele pegue de novo a bola e grite ALERTA!!!
Quando ele conseguir acertar alguém, todos se reunem novamente e a pessoa que foi acertada irá jogar a bola e chamar outra pessoa.
REFLEXÃO PARA ESSA DINÂMICA:
Pode-se  refletir sobre o nosso chamado,assim como os discipulos foram chamados, Deus chama a cada um de nós, precisamos estar atentos....

Dinâmica 2:

COM DEUS...
 Materiais necessários: folha sulfite e lapis suficiente para todos
Procedimentos: peça para que as crianças/jovens fechem os olhos e tentem desenhar uma casa com jardim... ( dê um tempo para faze-lo)                                                                                                         Peça para que olhem como ficou, no geral fica tudo mio fora do lugar, a janela meio que voando,... a casa fica bem estranha. 
Após peça para que virem a folha e desenhem agora com os olhos abertos...
Quando todos terminarem peça para que comparem...qual desenho ficou mais bonito? O com os olhos fechados? Ou o com os olhos abertos?
Obviamente o com os olhos abertos ficará melhor, então peça para que escrevam no desenho que fizeram com os olhos fechados a frase: SEM DEUS... e no que fizeram com os olhos abertos: COM DEUS!!!
REFLEXÃO PARA ESSA ATIVIDADE: a nossa vida é assim quando colocamos Deus nela, tudo fica ajeitado, fica no seu lugar, tudo fica mais bonito, mas quando tiramos Deus dela, não deixamos que Ele faça parte da nossa vida, tudo fica estranho, fora do lugar!!!


sábado, 6 de janeiro de 2018

SOLENIDADE DA EPIFANIA DO SENHOR



É, crianças, como vimos os três reis magos não vieram deixar presentes somente para o Menino –Deus, não. Eles deixaram presentes para toda a humanidade… Presentes de humildade, reconhecimento pela presença do Cristo, generosidade, simplicidade, compromisso… E o mais importante, eles caminharam em direção ao Deus menino. Que neste ano novo, que está surgindo de mansinho possamos também possamos caminhar em direção ao Menino-Deus, de mãos dadas, unidos numa corrente fraterna, onde o amor será o nosso maior guia e a paz o nosso triunfo
E por falar em paz, vamos então pedir ao pai que em 2018, ele nos traga a paz tão desejada e vamos pedir orando a Ele, enquanto ouvimos uma canção que nos trará motivos para vivê-la em 2018.

Historinha para o teatro da semana:

Os quatro reis magos

Técnica: Dramatização com auxilio de transparências apresentadas no retroprojetor
Esta é a história dos quatro reis magos! Quatro, sim!
Porque a versão do último rei mago é aquela que vocês crianças não conhecem, mas que deverão segui-la como exemplo.
Era uma vez 4 reis magos, muito ricos e poderosos, que moravam lá não sei onde e que durante anos estudavam sobre a vinda de um Salvador. Até que um dia, uma linda estrela apareceu no céu… E como brilhava! Bailava na frente dos olhos dos reis. Ela era diferente, então eles logo concluíram:
Todos – Oh! É um sinal de Deus, vai nascer o Salvador! Vamos seguí-la E logo começaram a longa viagem. Gaspar quis levar um presente para o Salvador, então pegou dos seus mais preciosos óleos chamado Mirra. Colocou num frasco com muito carinho e foi buscar seu camelo. Belchior gostou da ideia de oferecer presentes para o Menino, e foi até a torre do castelo e trouxe ouro de seus ricos cofres. Já Baltazar, quis oferecer ao Menino, incenso do mais rico perfume, por certo Ele gostaria, pensava Baltazar. O 4° Rei chamado Somosnós foi até às suas reservas de dinheiro e pegou toda sua fortuna em grandes sacos e montou no seu belíssimo camelo.
Os quatro seguiram a estrela, não sabiam bem que direção ela estava tomando. Alegres e cantantes lá iam eles estrada afora.
De repente, uma grande tempestade caiu sobre eles. Fortes ventos formavam grandes nuvens de areia que cobriam tudo. Amedrontados eles tentavam buscar um refúgio, procuravam um lugar para se abrigarem do vento, dos raios e dos trovões.

Logo passada a tempestade, eles começaram a procurar os companheiros. Veio chegando Belchior… Gaspar… e logo depois Baltazar.
Mas, onde estaria Somosnós? Ninguém sabia. Procuravam daqui, gritavam de lá, olhavam ao longe e nada… Nada… Nada de Somosnós.
A estrela então brilhou mais forte e os três reis magos não podiam mais ficar ali parados procurando por Somosnós… Era preciso seguir a estrela. E agora olhando o mapa eles já sabiam que ela se direcionava para Belém. E era para lá, montados em seus belos camelos, que os três reis magos iriam encontrar o Menino e a Ele glorificar e dar graças a Deus pelo presente dado ao mundo. E lá se foram eles seguindo a estrela… Rumo a Belém.
– Ei, mas aquele ali crianças, não é o Rei Somosnós? Ih! Gente! O que será dele? Ele se perdeu, os outros reis já foram… E ele está perdido para sempre no deserto e com todo aquele dinheirão! Será que ele não vai encontrar o caminho para Belém?
Mesmo sozinho, Somosnós não desistiu, colocou-se a caminho… No caminho para o Menino Jesus…
Passando por uma aldeia encontrou grande fome e crianças morrendo, muita miséria. Somosnós então deixou um saco de dinheiro para que eles pudessem comprar alimentos e matassem sua fome e continuou andando… O tempo passando… Mas Somosnós tinha muita esperança de encontrar o Menino.
Passou por um asilo, viu que de muitas coisas necessitavam as boas freiras para ajudar os seus velhinhos, teve compaixão. Achou que podia ajudar, deixou mais um saco do seu dinheiro… Somosnós tinha um grande coração. Os anos foram passando. Ele ia caminhando à procura do Menino Salvador.
Somosnós passou por um grupo de desempregados, viu e sentiu a realidade deles e como só tinha seu dinheiro que para eles era muito, deixou mais um saco.
Mais à frente encontrou doentes… Crianças abandonadas… Jovens drogados… Violência… E como o que ele possuía era o resto do dinheiro que levava para o Menino, diante daquela situação, ele deu o seu último presente, para ajudar aquelas pessoas.
Então ele se viu pobre, mendigo, mas não estava triste. Viu que tudo o que ele podia fazer em benefício de seus irmãos sofridos, ele havia feito. Mas, apesar de ter passado trinta e três anos perdido, procurando pelo Deus-menino, ele ainda tinha a esperança de encontrá-lo. E o encontrou, quando subindo por um Monte chamado Calvário, reconhecendo-o por causa da estrela que brilhou mais forte.
–   Menino-Deus, tanto tenho te procurado e só agora te encontrei, não tenho mais riquezas, o que eu poderei dar-te?
E Jesus respondeu-lhe:
– Você já me deu Somosnós… Você já me deu a maior riqueza desse mundo.
Somosnós - Mas Senhor, como lhe dei tal riqueza, se nunca o vi antes?
Jesus – Lembra-te dos pobres, dos velhos, das crianças, dos necessitados? Em todos eles, era Eu. A cada um que acolhia e ajudava era a mim que acolhia e ajudava. Vá em paz, Somosnós, que a meu exemplo você possa ser sempre luz para esse mundo.
Muitas vezes, como vocês viram crianças, nós somos o 4° rei mago. É Somosnós! Mesmo não tendo um grande saco de dinheiro para doar para o nosso irmão, nós temos conosco riquezas sem medida como o amor e a solidariedade.
Que neste novo ano, nós possamos ser esse 4° rei mago e que busquemos a Jesus de Nazaré nos nossos irmãos mais carentes e que para eles possamos ser como luz como Jesus é para nós!
Confeccione Corações de Origami ou qualquer outro tipo de coração, se quiser fazer uma caixinha e oferecer como presente ao menino Jesus... UM CORAÇÃO PARA CADA CRIANÇA 
  1. Compre um papel de cartolina na cor vermelha e corte no formato de um quadrado, deixe na posição indicada na foto, como um diamante.
  2. Dobre o papel na metade horizontalmente.
  3. Novamente do dobre o papel, mas desta vez verticalmente.
  4. Agora dobre a ponta superior conforme é mostrado na imagem.
  5. Faça o mesmo com a outra ponta, mas dessa vez tampando a ponta superior que agora está no centro do quadrado.
  6. Deve dobrar a lateral direita da seguinte maneira, procurando fazer as dobraduras mais delicadas possível.
  7. Volte a fazer o mesmo trabalho no outro lado do futuro origami.
  8. Na parte detrás você vai poder conferir na seguinte maneira.
  9. Para continuar, dobre as pontas superiores e laterais para dentro.
  10. Pronto, agora basta voltar o papel para a posição original e você terá feito um coração de origami!

Tutorial de como fazer um coração de papel com origami

Em cada coração escrever;

Jesus meu coração te louva e te ama
Tu és minha Luz e Salvação.

Dinâmica

Pegar uma imagem de Jesus, de preferência na Manjedoura, mas se não tiver pode ser de qualquer outra imagem de Jesus.

Entregue primeiro o coração  para cada criança e depois a caixa
Peça para cada um segurar seu coração de origami e juntos conduza uma linda oração, incentivando as crianças o momento que estamos vivendo a Epifania do Senhor

Após a oração explicar para as crianças que a frase na tampa da caixa (Ler em voz alta) é um compromisso que eles estão selando com Jesus e entregando seu coração a ele.

Depois peça para colocarem o coração na caixa e levarem até Jesus, como gesto de presenteá-lo.

E pedir para repetirem a frase: Jesus este é o meu melhor presente, meu coração!
  

Oração
  
Jesus te recebo em meu coração e assim como os três Reis Magos eu irei te adorar e apresentar a todos ao meu redor, pois sei que assim estarei levando a todos a sua Luz e Salvação.
Amém.

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

1º Domingo do Advento

Acolhida - Acolher as crianças desejando a paz
Animação - Musicas a escolha do grupo.
Oração - Pai nosso com gesto e Ave Maria.
Advento é tempo de preparação para a chegada do Menino – Deus, tempo de limpar o coração da maldade, pedir perdão pelos pecados, reconciliar com os irmãos, nos preparamos de todas as formas para que Jesus encontre, um ambiente gostoso ,em nós… para que ele nasça na paz .
Evangelho Mc 13,33-37
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Cuidado! Ficai atentos, porque não sabeis quando chegará o momento. É como um homem que, ao partir para o estrangeiro, deixou sua casa sob a responsabilidade de seus empregados, distribuindo a cada um sua tarefa. E mandou o porteiro ficar vigiando.Vigiai, portanto, porque não sabeis quando o dono da casa vem: à tarde, à meia-noite, de madrugada ou ao amanhecer. Para que não suceda que, vindo de repente, ele vos encontre dormindo.O que vos digo, digo a todos: Vigiai!”
Advento. nos convida a nos prepararmos para a vinda de Jesus, nosso salvador, pela escuta  da palavra de Deus ,oração e pela vigilância. Queremos aguardar esse acontecimento tão importante da história da salvação tornando-nos mais disponíveis para acolher o Senhor, que virá morar entre nós.
É tempo de natal. Hoje, estamos celebrando o 1º domingo do advento.
Devemos estar preparados e sempre vigilantes.

Temos que estar vigilantes. Veja só aqui os meus apetrechos? Aqui eu tenho um saco pra colocar as coisas boas para  dividir com os meus irmãos. Aqui eu tenho um chapéu pra guardar as coisas boas que Deus nos ensina e distribui-las por onde eu for. Aqui eu tenho boas botas pra correr atrás dos irmãos , caso ele esteja caminhando por onde não se deve . Tenho luvas brancas para que a minha mão estenda somente paz aos outros.. Tenho cinto forte  para agarrar o  que necessitam de ajuda pra carregar sua cruz E ainda sou todo vermelho trazendo alegria .
Papai Noel ,o senhor é um homem vigilante. Sempre preocupado em ajudar os outros e cuidando bem do seu coração
Mas é isso que Deus quer de nós… que estejamos sempre vigilantes , sempre prontos pra ele , porque Ele não nos diz a hora em que deverá  chegar e quando chegar  espera que estejamos preparados para recebê-lo  . 
 –Então, crianças, neste tempo de natal… é tempo também , como nos disse o papai Noel de preparar também nosso coração pra chegada do Deus menino .

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

SENHOR JESUS CRISTO REI DO UNIVERSO


Hoje crianças é um dia todo especial, dia do 
SENHOR JESUS CRISTO
REI DO UNIVERSO

Muito bem, mas estamos falando do tipo de rei tradicional, porque nós católicos temos outro rei que não quis trono, nasceu simples numa manjedoura, mas que é mais poderoso que todos os reis do mundo. Hoje é dia de prestar homenagens a esse rei.
Quem sabe quem é ele ?
Nosso Rei ,Senhor das nossas vidas , aquele a quem seguimos é JESUS!



Este é o nosso rei. Um rei simples, rico em amor, riquíssimo em poder, humilde, terno... que nos vê com lentes diferentes , sem condenar , que ampara , cuida , ama e nos quer bem .
Um rei que não teve onde reclinar sua cabeça, longe dos castelos e perto do povo que ele tanto ama. Esse é o rei que hoje celebramos que tem como missão nos chamar a sermos semelhantes a ele.

Se aqui estamos é porque queremos ser seus súditos , aqueles que o seguem , que fazem de seu reinado um sucesso , porque o ama e fazem do seu reino um lugar de paz e amor .                
                                                    

O rei justo

Técnica: Apresentação de objetos sobre a mesa focalizando as partes principais da história, como uma porta, os personagens sendo fantoches manipulados na mão.

Personagens: 
Rei Justo – Amigos oportunos – pobres – jardineiro – cozinheira do castelo
Era uma vez, um castelo…um rei…uma história!
Seu nome Rei Justo. Esse rei famoso era muito rico e era rodeado de amigos…
Um dia ele resolveu:
_Já sei! Vou dividir todo o meu reino com aqueles a quem eu amo, os que me servem, os meus amigos verdadeiros.
O rei Justo está decidido a dividir tudo. Mas como é que Rei Justo iria saber de fato quem eram os seus amigos, aqueles que o serviam de coração.
Então o que ele fez? Ah, Ele teve uma idéia genial! Iria contar aos amigos que ele se tornara pobre e nada mais tinha, nem tesouros, nem terras e nem riquezas. E aquele que o acolhesse, mesmo, que na sua pobreza, este sim! Esse mereceria parte de seu reino.
O rei dizia:
_ Assim, saberei exatamente quem são aqueles que me amam sem interesse no que eu possa dar a eles.
Com isso, escolherei os que se sentarão ao meu lado e, com quem repartirei os meus tesouros.
Então, o rei se vestiu de pobre e a notícia se espalhou por todo o reino:
_ “O rei justo está pobre, sem aquela pompa de rei, despido de toda riqueza e poder, mas simples e humilde, como é seu coração.”
Foi aí que começou a confusão! Aqueles que se diziam seus amigos começaram a se afastar, tinham desculpas esfarrapadas para o Rei não ajudar. O Rei se viu sozinho e pôs-se a caminhar, procurando por homens de bem, a quem tudo Ele iria dar.
Pelo caminho ele foi assaltado . Levaram tudo. Deixaram-no nu. Coitado!
Ali na estrada, sem roupa e sem destino, ele ficou e muitos de seus ex-amigos passaram mas fingiram não conhecê-lo e continuaram seu caminho.
O pobre rei ali sozinho ficou triste e solitário. E sentiu que no seu reino as pessoas não tinham espírito solidário.
Foi nesse instante que surgiu o Januário, aquele jardineiro manco, que reconheceu o rei e deu o manto a ele.
Então o rei sorriu e sentiu esperança. Quem sabe se neste reino tão grande haja mais Januários para acolhê-lo? Isto tudo he despertou segurança.
O Rei sentiu fome e se lembrou do amigo Benedito, aquele que se fartava em sua casa, quando era rico e tudo tinha. Este sempre fazia companhia ao rei.
O rei bateu forte à porta da casa do amigo. Ele logo veio atender , mas quando o viu maltrapilho, logo quis saber :
_ O que é que você quer?
_Peço pão! Tenho fome! – disse o Rei .
_Pois hoje não tenho nada e não quero vê-lo mais, se coloque na estrada e não volte nunca mais.
Aí, crianças! Aquilo bateu forte! O rei não esperava por isso e pôs-se a bater nas portas dos amigos que ele achava que tinha, mas qual não foi sua surpresa, nenhum deles o atendia!
Então ele teve sede e fome e sentou-se em uma ponte , onde estavam outros. Viu no meio deles uma criança pobre que lhe trouxe pão ao reconhecê-lo mostrando-lhe compreensão. A criança chamou os outros e contou-lhes sobre o rei Justo, que a todos amava e que no tempo de seu reinado : pão nunca faltava.
O rei se alegrou por eles o haverem reconhecido e fez festa com eles, porque o haviam acolhido.
Mas, quando estavam festejando, eis que chegam soldados e vendo tanta gente à toa, foram empurrando e levando todos pra prisão. Lá para o fundo da masmorra.
O rei, ali sozinho, pensou em todos aqueles que encontrou em seu caminho. Ficou triste porque viu tanta pobreza…ficou triste…porque viu tanta injustiça…ficou triste…porque viu tanto desamor…
Então, o rei ficou doente e a notícia se espalhou, mas os amigos, aqueles que viviam no bem bom, não vieram visitá-lo na prisão.
Dona Maria, cozinheira, que mora lá na favela, juntou-se ao Chiquinho, o padeiro e o vizinho, tudo gente simples e foram à prisão visitar o rei. Levaram uma sopinha pro coração do rei esquentar e renovar suas forças pra poder lutar.
Então o rei viu que valera a pena seu sacrifício, pois existia no meio de seu povo, muita gente  boa que acolhia e que amava o outro.
O rei tomara então a decisão. Voltou ao seu cargo e mandou um recado a todos do reino, que ele havia voltado e recuperado todos os seus tesouros.
E olhem só quem veio dar as boas vindas? Os ex-amigos que lhe bateram a porta, que o expulsaram de suas casas…
Aqueles que não o acolheram…
Rei justo disse a todo o seu reino:
_Hoje, a justiça entrará em minha casa e nesse momento separarei entre vocês, aqueles que merecem uma parte de tudo que tenho: Terras, tesouros e riquezas.
Todos se colocaram à frente, queriam receber algo do rei, aqueles que na vida não o souberam acolher.
O rei , porém, Justo como era, chamou os pequeninos, aqueles que o acolheram no caminho e os colocou à sua direita e lhes deu toda à sua riqueza.
Ah, crianças! Os outros então disseram:
_Por que deu a eles e nada deu a nós?
O rei então respondeu:
_Eu estive nu e não me vestistes; eu estava com fome e não me destes de comer; eu tive sede e não me destes de beber; eu estava necessitado e desabrigado e nas usas casas não me acolheram; eu estava doente e na prisão e não fostes me visitar. Pois, agora, no meu reino, pra vocês, não tem mais lugar!
Quero que vocês saiam e nunca mais voltem a me amolar. Pois em verdade…em verdade…eu vos digo…Se não souberes me acolher e nem a esses a quem tanto amo, o castigo de vocês será eterno enquanto os justos, esses pequeninos que souberam amar o próximo no mundo, irão ter o reino de justiça e amor para a vida eterna ao meu lado. Esta sim é a minha justiça.
E se alguém me ama guardará a minha palavra e os meus mandamentos
Compromisso da semana: O reinado de Jesus cresce entre nós à medida que nos esforçamos para viver o que ele ensinou com sua palavra e testemunho de vida. Hoje é dia de castelo


Ação de graças
Sentadinhos e bem caladinhos vamos agradecer ao nosso pai do Céu que nos deu Jesus, nosso grande rei.
E vamos repetir comigo essa pequena oração. Eu falo primeiro e depois vocês repetem, está certo?
Pai do Céu /
Obrigado por nos ter dado um rei tão amável/
Obrigado por nos ter guiado/ com palavras de vida eterna/
Obrigado por nos amar como filhos e filhas./
Ajude-nos senhor, /a viver cada palavra ensinada/ pelo nosso rei Jesus
Que elas fortaleçam nossa vida/
E nos faça ser seguidores dos seus passos/
Que como súditos, /
Possamos cada vez mais/
Assemelharmos-nos ao nosso rei . /Amém

Ideia para trabalhar esse Evangelho

Faça algumas ovelhas de papel e em cada uma delas escreva ações boas ou ruins. Por exemplo:

❤ Ajudar ao próximo
❤ Dar de comer a quem tem fome
❤ Obedecer papai e mamãe

⇓ Não emprestar os brinquedos
⇓ Ter preguiça de ir a missa
⇓  Contar mentiras

Deixe cada ovelhinha virada para baixo. Separe 2 caixas para separar as ovelhas com boas e más ações. Cada crianças pega uma ovelha, lê e decide em que caixa vai colocar.

Ao final refletir sobre as boas ações que podemos fazer no nosso dia a dia!



http://www.missacomcriancas.com.br/site/34o-domingo-do-tempo-comum-ano/